A importância do consumo de água pelos idosos

Print Friendly, PDF & Email

Você sabia que, com o passar dos anos, o índice de água no organismo diminui tanto que pode chegar a 50%? Assim, a desidratação nos idosos ocorre mais rapidamente. Além disso, nessa fase da vida, o mecanismo regulador que informa quando precisamos de água está menos eficiente, assim é normal que o idoso não sinta sede.

Há estudos que apontam a falta de água no organismo como uma grande vilã que provoca confusão mental – sintoma, muitas vezes, confundido com outras doenças – e também causa queda da pressão arterial, aceleração dos batimentos cardíacos e dor no peito.

É muito importante que os idosos bebam água mesmo que não sintam vontade. A água ajuda na digestão, previne câimbras, protege o coração, melhora o funcionamento do intestino, aumenta a resistência física, regula a temperatura, lubrifica, acelera reações químicas, controla a pressão sanguínea, além de transportar nutrientes para as células e limpar o corpo das substâncias tóxicas.

Idosos saudáveis devem ingerir 30 ml de água por quilo de peso corporal. Ou seja, em uma pessoa de 70 quilos, aproximadamente 2 litros por dia seriam suficientes. Mas essa quantidade pode variar muito. Quem toma medicações para pressão alta, por exemplo, precisa caprichar na hidratação, pois elas fazem o corpo eliminar mais líquidos. O mesmo ocorre com moradores de regiões quentes e praticantes de atividade física.

Confira algumas dicas para idosos e também familiares ajudarem na prevenção à desidratação.

– Coloque plaquinhas com a frase “beba água” pela casa;

– Incentive ou faça o consumo de água a cada duas horas, obrigatoriamente;

– Sempre que for beber água, ofereça-a ao idoso;

– Faça água saborizada. Muitos idosos reclamam que água “não tem gosto de nada”. Coloque limão, laranja, gengibre, hortelã ou que for de preferência da pessoa.

 

Fonte: Portal do Envelhecimento